Grupo apresentará propostas para viabilizar julgamentos de crimes comuns com conexão eleitoral

TSE
0 comment

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) publicou, nesta terça-feira (26), a Portaria n° 231/2019, que cria um Grupo de Trabalho (GT) para, no prazo de 60 dias, apresentar propostas de modo a viabilizar a implementação da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), no julgamento do Inquérito 4435, que reconheceu a competência da Justiça Eleitoral para processar e julgar crimes comuns que apresentam conexão com delitos eleitorais. A Portaria foi assinada pela presidente da Corte, ministra Rosa Weber.

O Grupo de Trabalho do TSE será coordenado pelo ministro Og Fernandes, que terá como substituto o ministro Carlos Horbach. Também integrarão o grupo o juiz auxiliar do gabinete da Presidência do TSE Fernando Mello, um magistrado eleitoral indicado pelo Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e um juiz designado pelo Colégio de Corregedores Eleitorais.

De acordo com o ministro Og Fernandes, o GT irá verificar o que é necessário para cumprir a determinação do STF. “Será um trabalho conjunto com aqueles que estão na ponta: TREs, juízes eleitorais e corregedorias. Mas fundamentalmente com uma percepção muito próxima compartilhada por todos do grupo, de que é factível resolver essa etapa de cumprimento de missão de forma adequada”, disse o magistrado.

Share this:

Leave a Comment

Your email address will not be published.